Risco de acidentes e atropelamentos – Muito provavelmente a prefeitura de Porciúncula não adotou até hoje nenhum estudo para se antecipar ao risco iminente de ocupação das margens da RJ 230 – Rodovia Prefeito Sebastião Rodrigues França (Porciúncula – Antonio Prado de Minas). As comunidades do Bate Pau e Dona Emília, que margeiam a estrada poderão se expandir com o decorrer dos anos, com o risco dos lotes urbanos voltados para o acostamento. Isso é ruim para as pessoas que viverão ali e para os motoristas que trafegarão na rodovia.
Como a estrada já está totalmente pavimentada até a BR 356, a tendência é que com o decorrer dos anos linhas de ônibus ampliem a oferta de horários neste trecho, além de caminhões e outros veículos. Com a ampliação do tráfego e o aumento do número de ocupações nas margens, o resultado não será adequado.
É preciso resguardar as margens da estrada, evitando que loteamentos futuros desrespeitem a faixa mínima de afastamento da rodovia. Em relação aos lotes já ocupados, o melhor a fazer a meu ver é melhorar e proteger as calçadas e conscientizar e fiscalizar para que não haja ampliações.